Slack%20message%20with%20team%20communic
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

GOSTOU DO QUE LEU?

Receba conteúdos exclusivos e cancele quando quiser!

Conservação dos solos: Como essa prática impacta as nossas vidas?

Enquanto a preservação remete a não interferência humana na natureza, a conservação

está intimamente relacionada com o uso sustentável dos recursos naturais. Dessa forma, a conservação dos solos é a utilização racional deste recurso.



Porque conservar um solo?


As atividades mais básicas das quais o equilíbrio dos ecossistemas dependem estão

ligadas a conservação química, física e biológica do solo. A fertilidade, a estrutura e a

microbiota do solo são critérios para que a produção de alimentos possa ser viabilizada.

A conservação dos solos está relacionada direta e indiretamente com serviços ecossistêmicos. Regulação climática favorecida pelo sequestro de carbono, o

abastecimento dos lençóis freáticos o controle de enchentes favorecidos pela infiltração de água no subsolo são exemplos da do meio ambiente conservado.


Quais os indicativos de um solo deteriorado?


Legenda: Empobrecimento do solo pode levar a desertificação


Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) o mundo perde cerca de 1 hectare de

solo a cada 5 segundos. Ela também ressalta que hoje já temos cerca de 33% dos nossos solos comprometidos.

A degradação do meio ambiente pode chegar a um pontos irreversíveis onde culminam na desertificação.

Na degradação do solo, podemos citar alguns citar alguns indicadores físicos, químicos e biológicos importantes que servem como ‘alarmes’:


1. Físicos:

Compactação, escoamento superficial, impermeabilização, falta de aeração e erosão;


2. Químicos:

Acidificação, desequilíbrio nutricional, alcalinização e salinização;


3. Biológicos:

Falta de matéria orgânica e microorganismos.


Quais práticas existem para a conservação dos solos?


Legenda: Plantios que seguem as curvas de nível do terreno mantém a integridade física do solo ao evitar que este seja perdido com chuvas fortes ou irrigação.


Boas práticas de conservação dos solos devem ser empregadas tanto de forma corretiva quanto preventiva, para que o meio ambiente e o ecossistema possam cumprir os serviços ecossistêmicos. Aqui podemos citar:


1. Sistemas integrados de produção, como os ILP’s (Integração Lavoura Pecuária Floresta);

2. Recuperação de nascentes e matas ciliares;

3. Respeito às curvas de nível;

4. Cobertura verde;

5. Rotação de culturas;

6. Uso de leguminosas;


O aumento dessas práticas de uso e ocupação do solo ao passo que atividades

potencialmente degradadoras, como monoculturas, são menos implementadas, é possível controlar os efeitos negativos sobre o meio ambiente e evitar que grandes quantidades de solo sejam perdidas.

40 visualizações

TELEFONE: (15) 99119-1271

© 2020 | Ecoflorestal Jr. Empresa de Consultoria Florestal