Slack%20message%20with%20team%20communic
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

GOSTOU DO QUE LEU?

Receba conteúdos exclusivos e cancele quando quiser!

Fragmentação de Habitats: Causas e Implicações

Atualizado: Ago 11

A fragmentação de habitats pode ter origem natural ou antrópica. Ela traz diversos prejuízos na manutenção dos ecossistemas. Confira suas principais causas e consequências nesse post.

Para compreender tal questão e como isso nos afeta é necessário contextualizar/conceituar um habitat e o que caracteriza um habitat fragmentado.

Hábitat é um ambiente no qual há condições para que a fauna e a flora se estabeleçam criando uma interação mútua configura um habitat. Ele é capaz de se sustentar e ainda gera benefícios numa escala além de suas delimitações. Quando este se encontra desfeito em diversas machas de habitats isolados por ambientes antrópicos ocorreu a fragmentação.

Quais as causas da fragmentação de habitats?

Apesar de haver a possibilidade de um isolamento por causas naturais, as causas antrópicas lideram o ranking de principais e potenciais fragmentadoras. A partir do momento do “boom” populacional todos os habitats se tornam alvos de uma série de ataques que visavam subsidiar a globalização.

A necessidade de expansão das fronteiras agrícolas podem ser uma das maiores causas, se não a maior. Todo esse crescimento experimentado demandou que grandes áreas de florestas nativas de todos os tipos fossem derrubadas para ceder lugar a grandes culturas agrícolas, restando apenas fragmentos. Além disso, as grandes estradas para a conexão entre os núcleos populacionais e os próprios núcleos segregam os hábitats impedindo que desempenhem seu propósito.

E suas consequências?

Quando ocorre uma fragmentação é desencadeado uma série de consequências que serão notadas ao longo do tempo. Sendo essas:

- aumento da competição por alimento;

- extinção de vários predadores que são essenciais na cadeia trófica;

- aumento demográfico de certas espécies;

- efeito de “cascata de extinções”;

- perda de biodiversidade (principalmente endêmica);

Esses grupos remanescentes isolados em pequenas populações ficam sujeitos a fatores como variações na proporção de machos e fêmeas, que comprometem a diversidade genética e reprodução, variações e catástrofes ambientais associadas aos fragmentos, esses fatores acumulados podem levar a extinção.

Um ambiente que chegou neste estágio de degradação não é capaz de oferecer mais os serviços ambientais que são a base das atividades humanas. Pra compreender mais sobre a importância desses serviços continue a leitura: Serviços ecossistêmicos


30 visualizações

TELEFONE: (15) 99119-1271

© 2020 | Ecoflorestal Jr. Empresa de Consultoria Florestal