Slack%20message%20with%20team%20communic
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

GOSTOU DO QUE LEU?

Receba conteúdos exclusivos e cancele quando quiser!

Tudo o que você precisa saber sobre Aumento da Produtividade e Conservação do Solo.


O solo é um dos recursos naturais mais valiosos do planeta terra. Ele nos permite cultivar nossos alimentos, atua no ciclo dos nutrientes e da água. Também permite toda a sustentabilidade dos nossos sistemas naturais. Confira os fatores que alteram a produtividade do solo e algumas práticas para a conservação deste.

O processo de degradação dos solos leva a perda de produtividade das culturas trazendo prejuízos econômicos e apresenta risco para continuidade de um sistema harmônico para as próximas gerações.


O processo de degradação do solo


A degradação do solo pode ocorrer por formas naturais ou antrópicas, sendo acelerado pelas ações do homem. Esse processo induz a deterioração da cobertura vegetal e também dos recursos hídricos. Em estudos recentes, a GLASOD (Global Assessment of Soil Degradation) constatou que a perda de solos agrícolas se dê a uma taxa de 6 a 7 milhões de hectares por ano, com um adicional de 1,5 milhão de hectares perdidos, tendo como causas a exploração de madeira, salinização e acidificação.


São diversos os fatores que acarretam na degradação do solo, mas a maioria deles se inicia com o desmatamento. Seguido de ocupação não planejada do solo, queimadas, agricultura extensiva e transformação em pastagens.


A qualidade do Solo e o Sistema Produtivo


O correto manejo do solo, está diretamente relacionado a sustentabilidade da agricultura a longo prazo. Ou seja, a qualidade do solo determina a continuidade de um sistema produtivo. A qualidade do solo é capacidade deste funcionar no ecossistema, natural ou que esteja em usos diversos para sustentar e garantir a produtividade de plantas e animais, manter ou aumentar a qualidade do ar e da água e promover a saúde das plantas, dos animais e dos homens. Para que isso ocorra é necessário que levemos em consideração práticas de conservação do solo que permitam seu equilíbrio.


Conservação do Solo


Tendo em vista toda a importância do solo e a sua interferência direta na produtividade, fica clara a necessidade de sua conservação. A ideia de conservação do solo leva em consideração manter a produtividade do solo próxima a aquela de sua condição original, ou ainda, de fazer sua recuperação no caso de já ter ocorrido alguma degradação.


Práticas de Conservação do Solo


Para a conservação e recuperação podemos utilizar algumas técnicas de produção e manejo, como uso de cobertura morta e rotação de culturas. Listamos aqui algumas das mais utilizadas:


1) Adubação verde


Essa prática consiste em alternar o plantio das safras tradicionais com o plantio de leguminosas (como o feijão).

As leguminosas são conhecidas pela sua característica de se associar a alguns microrganismos que estão no solo e transformar o nitrogênio presente no ar em compostos hidrogenados que ficarão disponíveis no solo para as plantas. O aumento da presença de nitrogênio no solo favorece o aumento da produtividade vegetal.

2) Rotação de Culturas


A rotação de culturas é uma técnica que alterna a produção de diferentes produtos agrícolas em uma mesma área em um dado período, de uma forma ordenada.

Esse método se contrapõe ao modelo de monocultura, que uma única espécie é utilizada até o esgotamento do solo, que é abandonada após sua inutilização. A rotação de culturas traz inúmeros benefícios como o controle de pragas, reposição de nutrientes no solo, proteção do solo e aumento da produtividade.

3) Plantio Direto


No plantio direto não são realizadas as etapas habituais de preparo do solo, como a aração e a gradagem com o objetivo de evitar a exposição do solo aos fatores climáticos e o seu desgaste. Para isso, a realização do plantio é feita diretamente sobre os restos da colheita anterior. Assim, diminui o risco de erosão e há o aumento da produção agrícola.

4) Compostagem


A compostagem se caracteriza pela utilização de resíduos orgânicos nas áreas agricultáveis como adubo. Essa prática auxilia na melhora a qualidade do solo, ajudando a repor nutrientes por meio da matéria orgânica. Também favorece os microrganismos benéficos, diminuindo o uso de químicos.

Como a Análise do Solo pode te ajudar a atingir a produtividade máxima?


A principal ferramenta utilizada como indicador da nutrição e qualidade do solo é a Análise do Solo. Ela pode indicar os aspectos físicos e químicos do solo, e mais especificamente o teor de cada nutriente ali presente.

Para a recuperação, conservação do solo e para atingir a produtividade máxima da cultura é muito importante a recomendação adequada de adubos e calcário a serem adicionados no solo, que só pode ser feita a partir da análise da condição da área.

Assim, a amostragem tem que ser feita do modo mais correto possível, seguindo diversos critérios técnicos, para que realmente a amostra seja representativa da área.

Se a amostragem for mal feita, os resultados obtidos após a análise em laboratório podem não mostrar a verdadeira realidade do solo.


Para que não ocorram erros e o trabalho e análise sejam feitos em vão recorra sempre a um profissional habilitado. Nós da Ecoflorestal Jr podemos te ajudar. Entre em contato conosco que ficaremos felizes em esclarecer qualquer dúvida!


33 visualizações

© 2020 | Ecoflorestal Jr. Empresa de Consultoria Florestal